Faça uma busca em notícias

13/10/2021

GRAFENO

Olá tecnologia
Qual era a sua expectativa para os anos 2000?
Roupas prateadas, carros voadores e alimentos em pílulas? Uma revolução tecnológica com teletransporte? Ou o bug do milênio e a falha de todos os sistemas de comunicação?
Eu era do grupo de pessoas otimistas e iludidas que acreditava na primeira hipótese, apesar de acreditar que o figurino prateado seria exclusivo dos robôs que conversariam conosco e realizariam algumas funções básicas, uma versão melhorada da Rose, dos Jetsons, mais parecida com o robô Andrew de O Homem Bicentenário.
O bug do milênio não veio. O teletransporte não parece ser a prioridade dos investimentos em tecnologia. Carros voadores também não decolaram. Vieram os veículos autônomos, as proteínas vegetais, as assistentes virtuais como a Alexa e o robô da Tesla. Vieram inúmeras evoluções, que não lembramos de citar por puro hábito, por costume. Não lembramos porque achamos que as mudanças trazidas pelos novos modelos não são impactantes o suficiente para ser dignas de nota.
Celulares modernos têm câmeras para capturar vídeos em 8K, relógios digitais monitoram batimentos cardíacos, pressão e oxigenação sanguínea, robôs aspiram sua casa e passam pano, Alexa te acorda ao som de Raça Negra, carros recebem chamada de telefone no painel. Tudo isso é incrível! Um braço mecânico mais caro do que a sua casa provavelmente foi o responsável por montar partes desses equipamentos, mas o mais incrível é que tudo isso continua evoluindo.
Novos materiais são desenvolvidos, novas potencialidades são criadas para explorar o que a tecnologia pode nos fornecer de melhor. Esta edição é sobre isso.
É mais incrível do que um look prateado.

Boa leitura